domingo, 14 de março de 2010

ARTESANATO

Artesanato é o conjunto de objetos utilitários e decorativos para o cotidiano do homem, produzido de maneira independente, usando matéria-prima em seu estado natural e/ou processada industrialmente.

O artesanato brasileiro serve como fonte de renda para milhares de famílias em todo país. Segundo o Programa do Artesanato Brasileiro (PAB), ligado ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, a atividade artesanal é responsável por 2,1% do Produto Interno Bruto (PIB). Em outras palavras são cerca de 8,5 milhões de pessoas que, em suas cadeias produtivas, movimentam recursos da ordem de 28 bilhões por ano. Os números são compreensíveis visto que, num país repleto de criatividade, o artesanato é a saída para o desemprego e, muitas vezes, a porta de entrada de gente comum no mundo dos negócios.

O fato é que o artesanato e as técnicas manuais estão ganhando mercado e servindo de fonte de renda para milhares de pessoas. Centenas de artesãos descobriram que nossa arte é criativa e de bom gosto, sendo muito bem aceita em outros países e neste sentido podemos observar que exportar é uma forma de conseguir bons lucros e valorizar o artesanato brasileiro e em especial o Paraibano. Todos ganham: empregos são gerados, a economia cresce e dólares entram no país.

Para quem trabalha com artesanato, o Exporta Fácil, dos Correios, é a melhor ferramenta para vender à mais de 200 países sem burocracia. O processo é simples: basta levar a mercadoria com nota fiscal, a qualquer Agência dos Correios, preencher um formulário padrão e enviar, para melhores informações dirigir-se até os correios.

Artesanato indígena - Objetos produzidos no seio de uma comunidade indígena, por seus próprios membros. Resultam em sua maioria de uma produção coletiva, incorporada ao cotidiano da vida de diversas etnias, prescindindo da figura do artista ou do autor.

Artesanato tradicional - Conjunto de artefatos expressivos da cultura de um determinado grupo, representativo de suas tradições e incorporados a sua vida cotidiana. Sua produção é em geral de origem familiar ou de pequenos grupos que vivem em um mesmo território, o que favorece a transferência de conhecimentos sobre técnicas, processos e desenhos originais. Sua importância e seu valor cultural decorrem do fato de ser depositário de um passado, de acompanhar histórias e tradições transmitidas de geração em geração, de fazer parte integrante e indissociável dos usos e costumes de um determinado grupo.

Artesanato de referência cultural - Produtos que se caracterizam pela incorporação de elementos próprios da região onde são produzidos. Resultam de uma intervenção planejada de artistas e designers, em parceria com artesãos, com o objetivo de diversificar produtos e, ao mesmo tempo, resgatar ou preservar seus traços culturais representativos.

Artesanato conceitual contemporâneo - Objetos produzidos por pessoas com alguma formação artística, resultante de um projeto deliberado de afirmação de um estilo de vida ou afinidade cultural. A inovação é o elemento principal que distingue este artesanato das demais categorias. Por detrás destes produtos existe sempre uma proposta, uma afirmação sobre estilo de vida e valores, muitas vezes ligados ao movimento ecológico e naturalista.

Alimentos típicos - Os produtos alimentícios típicos são, em geral, produtos processados segundo métodos tradicionais, em pequena escala, muitas vezes em família ou por um determinado grupo. Apesar de serem produzidos artesanalmente, são atendidos em forma conjunta com outros programas como "alimento seguro", "boas práticas de manufatura", "consultoria tecnológica", etc.

Trabalhos manuais - Trabalhos que exigem destreza e habilidade, porém utilizam moldes e padrões pré-definidos e muitas vezes desvinculados da cultura de um lugar. Os objetos não resultam de um processo criativo efetivo, mas da reprodução e cópia de padrões de uso universal.

Produtos semi-industriais e industriais - Produtos feitos em grande escala, em série, com utilização de moldes e formas, máquinas e equipamentos de reprodução, com pessoas envolvidas e conhecedoras apenas de partes do processo. O apoio do SEBRAE à produção deste tipo, esta contemplada dentro dos programas setoriais e industriais correspondentes.

Tipologia de produtos artesanais - É a classificação do artesanato em função da matéria-prima utilizada. As matérias-primas podem ser de origem mineral, vegetal ou animal, podendo ser utilizadas em seu estado natural, depois de processadas artesanalmente/industrialmente ou serem decorrentes de processos de reciclagem/reaproveitamento. Para cada matéria-prima principal derivam práticas profissionais que resultam em tipologias de produtos específicas, com suas respectivas técnicas, ferramentas e destinações.

Matéria-prima predominante - Se refere àquela matéria-prima que tem maior presença no produto artesanal terminado, ver Tipologia no parágrafo acima.
Categorias do Artesanato

Arte Popular

* Produção de peças únicas
* Arquétipo
* Compromisso consigo mesmo
* Fruto da criação individual

Artesanato

* Produção de pequenas séries com regularidade
* Produtos semelhantes, porém diferenciados entre si
* Compromisso com o mercado
* Fruto da necessidade

Trabalhos manuais

* Produção assistemática
* Reprodução ou cópia
* Ocupação secundária
* Fruto da destreza

Nenhum comentário:

Postar um comentário